23 Nov 2020

Em julho de 2018 cheguei em La Paz, Bolívia, para realizar a pesquisa de campo de minha dissertação de mestrado. Naquele momento, estava interessada em compreender como este país havia se tornado um dos países com maior número de mulheres eleitas para o parlamento no mundo. Para isso, investiguei os caminhos para a paridade de gênero conquistada na Bolívia por duas vias, uma de atuação e avanços institucionais e outra que recupera uma trajetória de sentidos atrelados à paridade, sentidos que se encontram e se comunicam, seja estrategicamente, seja como um efeito do tempo que os transforma...

19 Nov 2020

Tenho concentrado minhas discussões no encontro de três palavras: mídia, política e feminismos. Na Ciência Política brasileira, ainda que com lastro histórico inegável, os estudos de mídia não costumavam ser tidos como centrais. As pesquisas feministas, por sua vez, ainda padecem com a necessidade de se afirmarem como “científicas” em disciplinas, congressos e periódicos do campo. Nessa dupla marginalidade, encontrei o desafio de falar de estudos políticos feministas de mídia. Embora já haja vários trabalhos sobre o tema desde a década de 90, eles cresceram a olhos vistos nos eventos científicos das Ciências Sociais e da Comunicação nos últim...

16 Nov 2020

A eleição presidencial de 2018 suscitou uma série de questões no imaginário político brasileiro, sobretudo um fortalecimento do discurso antipolítico, por parte não só da população, como também dos candidatos. Adiciona-se a isso uma preferência por candidatos anti-establishment, cujas bandeiras levantadas eram de renovação, pureza e anticorrupção. Esses fatores, entretanto, foram acompanhados por um sentimento nostálgico em relação à Ditadura Civil-Militar, elemento explorado pelo então candidato à presidência pelo Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro...

13 Nov 2020

Era uma quinta-feira, 16 de agosto de 2018, dia seguinte ao fim do prazo para registro de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Recebi de alguns amigos o link para uma entrevista feita pelo Nexo jornal com dois cientistas políticos sobre os programas de governo registrados no contexto da disputa presidencial. Trabalhando intensamente em uma tese de doutorado cujo objeto era especificamente plataformas de governo, li a matéria com indescritível mal-estar e, para ser honesta, alguma indignação. Dois anos depois, retomo essa entrevista não pelo rancor escorpiano confesso, mas porque ela representa precisamente o imaginário criado em...

A eleição do capitão reformado Jair Bolsonaro constitui a principal referência para a afirmação inequívoca de que o Brasil dobrou à direita (NICOLAU, 2020). Essa mudança política na preferência nacional do eleitorado estabeleceu um governo com evidente estratégia de confronto com as instituições e sugestão aberta de golpe ao longo do ano de 2019, preocupando intelectuais, políticos e democratas de toda ordem que vocalizaram a demanda por uma frente ampla de oposição para imediata recuperação do ambiente democrático.

5 Nov 2020

Os estudos sobre cidadania no Brasil quase sempre adjetivam o conceito: “concedida” (Salles, 1992), “partida” (Cerqueira, 1996) e “disjuntiva” (Paiva, 2009) são alguns exemplos. Talvez o mais representativo deles na atualidade seja aquele proposto por Wanderley Guilherme dos Santos, nos anos 1980: cidadania regulada. Buscando compreender as transformações que se deram na ordem social brasileira a partir da reestruturação econômica e social do país desde os anos 1930, a categoria procura demonstrar como a construção do conceito de cidadania no Brasil foi regulada pelo Estado e pelo mercado, a partir do estabelecimento de leis trabalhistas e do...

Please reload