28 Jun 2020

Como parte da comemoração de dois anos da Horizontes ao Sul (HaoS), inauguramos uma contribuição coletiva de nossa equipe editorial. Nossa coluna de indicação de leituras pretende reunir, mensalmente, um conjunto de sugestões de livros de literatura ou ciências sociais, seguidas de um breve comentário sobre as obras...

22 Jun 2020

Tenho a sensação que uma das coisas marcantes da minha geração é o fato de que boa parte das meninas de classe média eventualmente dão de cara com o feminismo. E o feminismo traz inquietações e pequenos incômodos. Esses incômodos, que começam como sussurros desagradáveis, perturbam, porque tocam no que entendemos, como entendemos, o que somos e o que fazemos. Interfere no nosso senso de certo ou errado. Fala sobre controle das nossas ações e da falta dele. E, acima de tudo, desafia a mudanças...

17 Jun 2020

Em junho de 2020, a Horizontes ao Sul (HaoS) comemora seu segundo aniversário. Nos últimos dois anos, conseguimos manter, com uma periodicidade semanal, a publicação de textos de qualidade, escritos por autor_s de diversas partes do Brasil e de outros países da América Latina, que têm em comum a compreensão da necessidade de ampliar as formas de produzir e compartilhar o conhecimento das ciências sociais com um público mais amplo.

4 Jun 2020

Perguntei se ele queria uma bermuda emprestada e, quando fui buscar, ele já tinha se atirado na piscina pelado. Me senti estranho, mas pulei na piscina...

11 May 2020

Shams-ud-Din Muhammad Hāfez-e Širāzi (c.1315-1390), Hafiz de Xiraz, foi um poeta persa do século XIV que viveu na cidade de Xiraz, no sudoeste do atual Irã. Sua obra, que é absolutamente central no cânone literário persa, consiste principalmente em gazéis, uma forma lírica que possui como temática central o amor, a separação e o vinho. Em seus poemas, Hafiz desenvolve uma poética caracterizada pela ambiguidade e polissemia, misturando significados profanos e místicos de uma maneira inédita até então. É, infelizmente, pouco conhecido no Brasil, mas seus versos já foram elogiados por Manuel Bandeira em “Gazal em louvor de Hafiz”, poema que adot...

29 Apr 2020

Leio como quem sente fome de alma. Por essa razão, tenho o hábito de iniciar conversas com pedidos de indicação de leituras. Minha rede de afeto também é trançada por livros compartilhados, de todos os gêneros e sabores. Um dia, pedi a uma dessas amigas com as quais troco autores, uma sugestão de leitura. Cheguei assim a Torto Arado...

Please reload