RUÍDOS


Queria escutar um som que não fosse tumulto mas sinto falta de todo mundo forte e junto

Queria escutar um som que não fosse do verde queimado mas é que aqui o negócio é agro

Queria escutar um som que não fosse de fome mas se a gente é o que a gente come, aqui muita gente some

Queria escutar um som que não fosse isolado mas faz tanto que a gente não anda mais lado a lado

E lá do fundo a vida continua a gritar naupa, palavra quéchua que diz do que já foi e ainda será

Aqui nesse solo vermelho feito brasa tem gente e essa gente faz o som das revoluções e re(ex)sistências que firmes e fortes nessas veias tão abertas não param de pulsar

- ruídos

Bruna Borges Rodrigues é mestranda em Educação na Universidade Federal de Pelotas.

Como citar esse texto: BORGES RODRIGUES, Bruna. (2020), “Ruídos”. Horizontes ao Sul. Disponível em: https://www.horizontesaosul.com/single-post/2020/10/29/Ruidos

Editores responsáveis: Marcia Rangel Candido, Rafael Rezende e Vitória Gonzales

Tags:

Relacionados